ARTE . ANTROPOLOGIA

Nos dias 10 e 12 de Março, o espaço Carpe Diem Arte e Pesquisa e o Arquivo 237 vão reunir uma conferência, uma performance e uma conversa sobre desenho, observação e antropologia.

.convidados: Arnd Schneider,Claire Buisson, Ana Isabel Afonso, Eduardo Salavisa, Inês Belo Gomes e Joana Miguel Almeida.


 

10 de Março. 18 horas.

entrada livre.
Carpe Diem Arte e Pesquisa

CONFERÊNCIA INAUGURAL: QUESTIONS OF THE CONTEMPORARY: ART, FILM, ANTHROPOLOGY, de ARND SCHNEIDER

BIO// 

Arnd Schneider é antropólogo e professor do departamento de Antropologia Social da Universidade de Oslo. Tem trabalhado em torno da antropologia visual e das relações entre arte e antropologia, em obras como “Contemporary Art and Anthropology”, “Appropriation as Practice: Art and Identity in Argentina” ou o mais recente “Experimental Film and Anthropology”, com Caterina Pasquelino.


 10 de Março. 20 horas.

entrada livre.
Carpe Diem Arte e Pesquisa

 

CORPS ARCHIVÉS

 Claire Buisson irá apresentar materiais seleccionados do seu projecto actual CORPS ARCHIVÉS.

Este trabalho explora a construção do sujeito, através da postura e dos materiais onde pode ser contido. É um projecto para um performer com vários suportes materiais. Imagens de arquivo de bailarinos alemães dos anos 20. Fotografias de mulheres do anos 20. Uma revisitação da camisa de força de Lygia Clark. Música afro-americana dos anos 60. Textos. Voz(es). Objectos. (Estreia Festival Grand Bain 29 março 2016)


 

11 de Março. 15 horas – 17 horas.

FCSH. Auditório 1, Torre A

WORKSHOP PARTICIPATIVO: Working with Art, Cinema and Anthropology

 Na terceira edição da FACA, contaremos com a presença de dois convidados internacionais: os antropólogos Arnd Schneider (Universidade de Oslo) e Angela Torresan (Granada Centre for Visual Anthropology da Universidade de Manchester). Na companhia de Catarina Alves Costa (CRIA/FCSH-UNL) e Filipe Reis (CRIA/ISCTE-IUL), os convidados da terceira edição, estarão presentes na realização de um encontro informal entre alunos, artistas, cineastas e antropólogos interessados nas intersecções entre Antropologia, a Arte e o Cinema. Nesse sentido, estarão disponíveis para conversar sobre trabalhos actualmente em curso e partilhar questões e experiências.

Nesta sessão serão apresentados um conjunto de trabalhos em curso selecionados por uma convocatória prévia para um debate e partilha pública entre convidados e assistentes. O workshop é de entrada livre. Para assistir basta enviar um email para festafaca2016@gmail.com até ao dia 6 de Março de 2016.

 

BIOS // 

Arnd Schneider é antropólogo e professor do departamento de Antropologia Social da Universidade de Oslo. Tem trabalhado em torno da antropologia visual e das relações entre arte e antropologia, em obras como “Contemporary Art and Anthropology”, “Appropriation as Practice: Art and Identity in Argentina” ou o mais recente “Experimental Film and Anthropology”, com Caterina Pasquelino.

Angela Torresan formou-se em antropologia no Museu Nacional (UFRJ – Brasil) e em antropologia visual na Universidade de Manchester. É professora de antropologia visual no Granada de Antropologia Visual (Universidade de Manchester) desde 2007. Seu campo de pesquisa atual é regeneração urbana e estudos de favela na cidade do Rio de Janeiro.

12 de Março. 15 horas-17 horas.

entrada livre.
Arquivo 237

 

“CADERNOS, OBSERVAÇÃO E CUMPLICIDADES: ENTRE A ANTROPOLOGIA E O DESENHO”

 

BIOS //

Conversa sobre desenho, observação e antropologia, com a participação de Ana Isabel Afonso, Eduardo Salavisa, Inês Belo Gomes e Joana Miguel Almeida, dinamizada pela Antropóloga Sónia Vespeira de Almeida.

 

Ana Isabel Afonso é antropóloga e doutorada em Antropologia Social e Cultural pela FCSH-UNL, leccionando no Departamento de Antropologia desde 1985. É investigadora integrada do Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais – CICS.NOVA. Na área da antropologia visual destacam-se as seguintes publicações: PINK, Sarah, KURTI, Laszlo e AFONSO, Ana Isabel, (eds.) 2004 Working Images, London, Rutledge e AFONSO, Ana Isabel (colaboração M.J. Ramos) 2004 «New Graphics for old stories: representation of local memories through drawings» in Sarah Pink, Laszlo Kurti and Ana Isabel Afonso (eds.) Working Images, pp. 72-89. Co-organizou (com Krista Harper) o painel Participatory visual and digital research in anthropology: Engagement and Innovation, na última Conferência da EASA, Tallin, Estonia, 2014.

*

Eduardo Salavisa desenha em cadernos e é autor de livros sobre este tipo de desenho. Participa em exposições, conferências, cursos e encontros. Gosta de viagens longas, sem itinerário marcado, de preferência pelo Sul e a desenhar obsessivamente. Já fez algumas.

*

Inês Belo Gomes (1991) é licenciada em Escultura com especialidade em medalha artística (FBAUL, 2012) e em Antropologia (FCSH-UNL, 2015); em 2015, obteve pela FBAUL o grau de mestre em Museologia e Museografia. Frequenta o doutoramento FCT, Antropologia: Políticas e Imagens da Cultura e Museologia (ISCTE-IUL e FCSH-UNL), com um projeto sobre mercados, discursos patrimoniais e reabilitação urbana.

*

Joana Miguel Almeida é licenciada em Pintura pela Faculdade de Belas-Artes e mestre em Antropologia das Culturas Visuais pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. Actualmente, frequenta o doutoramento em Antropologia: Políticas e Imagens da Cultura e Museologia (FCSH/NOVA e ISCTE-IUL).

*

Sónia Vespeira de Almeida é antropóloga e Professora Auxiliar Convidada no Departamento de Antropologia da FCSH – Universidade Nova de Lisboa. É investigadora integrada do Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA) onde co-coordena o grupo de investigação “Práticas e Políticas da Cultura” e o Núcleo de Antropologia Visual e da Arte (NAVA). Actualmente é Directora-adjunta do Conselho de Redacção da revista Análise Social (Instituto de Ciências Sociais – Portugal) e Membro da Comissão Editorial da revista Cadernos de Arte e Antropologia (NVBA – Brasil)

 

 

 

 

 

Advertisements